Construção de moradia a preço low-cost

 

shutterstock_320617841

As casas pré-fabricadas em madeira e as casas modulares são alternativas de qualidade às casas em alvenaria, sendo duas possibilidades viáveis para a construção de moradia a preço low-cost. Quer seja para habitação permanente, férias, aluguer ou casa de lazer no campo ou na praia, estas soluções garantem uma construção muito mais rápida do que o que podem fazer os construtores civis tradicionais e não exigem a contratação de um grande número de empreiteiros de construção civil.

Casas modulares

O processo de construção de moradia a preço low-cost utilizando o sistema modular consiste em pré-montar os módulos que correspondem às divisões da casa em ambiente fabril – incluindo paredes, pisos e tectos – e depois transportá-los para serem acopladas no local por empreiteiros de construção civil especializados.

Tudo é feito em fábrica, incluindo canalização, electricidade, isolamento, caixilharia, revestimentos decorativos exteriores e interiores, etc.

A desvantagem deste processo é não ser possível construir segundo um projecto submetido aos construtores civis de acordo com os gostos e necessidades pessoais. Com efeito, a escolha é limitada a modelos já existentes, embora seja sempre possível alguma personalização.

A grande vantagem da construção de moradia a preço low-cost utilizando o sistema modular está, obviamente, no preço, bem como na qualidade e rigor conseguidos, a rapidez de construção e facilidade de ampliação futura.

Também durante a construção e obras de remodelações, este processo gera um baixo impacto ambiental, pelo que os vizinhos agradecem, já que não irá encontrar ninguém entre os construtores civis tradicionais que consigam superar esta vantagem.

Casas pré-fabricadas em madeira

As casas de madeira são outra alternativa à construção de casas de obra, que permitem iguais acabamentos de qualidade, nomeadamente a nível do isolamento térmico e acústico. Este tipo de construção de moradia a preço low-cost oferece grande durabilidade, pois as técnicas modernas permitem proteger e manter a madeira de forma muito eficiente. Por sua vez, obras de remodelação de uma casa de madeira é fácil e económico.

A construção é 100% realizada em fábrica, evitando a contratação de um grande número de empreiteiros de construção civil e reduzindo os habituais contratempos que se originam nas construções sobre terreno. Assim, todas as construções são completamente amovíveis, equivalendo-se na sua colocação a caravanas e caravanas residenciais.

Telhados de moradia para construir de forma sustentável

shutterstock_92904619

Tendo mencionado as casas de construção modular como uma das alternativas low-cost à construção de moradias tradicionais surge agora outro tema também relevante nos dias de hoje: a escolha de telhados de moradia para construir de forma sustentável.

A verdade é que as casas de construção modular são frequentemente escolhidas entre os proprietários que procuram uma vida eco friendly, pois são geralmente projectadas com a sustentabilidade em mente, quer em termos de design como funcionalidade.

A escolha de telhados de moradia para construir de forma sustentável parece ser também uma das preocupações, sendo que a nova moda e alternativa aos telhados e lajes tradicionais são os chamados telhados verdes ou ecológicos, isto é, uma técnica de arquitectura que consiste na aplicação e uso de solo ou substrato e vegetação sobre uma camada impermeável instalada na cobertura de uma residência de construção modular.

Este tipo de telhados tem a vantagem de facilitar a drenagem – facilitando a gestão de grandes cargas de água pluviais – e fornecer isolamento acústico e térmico, bem como o produzir um diferencial estético e ambiental ao nível da construção modular. Por seu turno, permite também compensar parcialmente a área impermeável que foi ocupada com a construção da moradia e criar um ambiente muito mais fresco do que outros telhados, mantendo o edifício protegido contra temperaturas extremas.

Em ambientes urbanos, que são extremamente artificiais, a aplicação de telhados verdes promove o reequilíbrio ambiental. Com efeito, a presença de telhados verdes aumenta o sequestro de carbono, facilita a circulação atmosférica e conduz à dispersão do calor acumulado das cidades.

Relativamente aos custos da instalação de telhados de moradia para construir de forma sustentável, estes dependem do sistema e da tecnologia adoptados, mas geralmente implicam um grande investimento.

Por seu turno, Portugal carece de normas legais para este tipo de coberturas e não possui uma política ambiental urbana que incentive promotores e diversifique o mercado. Ainda assim, existem já empresas de construção civil especialistas neste tipo de edificação, pelo que os consumidores têm à disposição as soluções mais inovadoras do mercado nesta matéria.